Mogianos aproveitam as férias e visitam o Parque Municipal durante a semana

Secretaria do Verde e Meio Ambiente

09 de janeiro de 2019
Acessibilidade

Os dois primeiros dias de visitação ao Parque Municipal durante a semana – a reserva estará aberta de segunda a sábado durante o período de férias escolares, até o dia 2 de fevereiro – foram positivos. Nesta quarta-feira (09/01), por exemplo, mais de 30 pessoas estiveram no local. Os interessados podem ir diretamente ao parque, sem a necessidade de agendamento. É preciso apenas apresentar o comprovante de vacinação contra a febre amarela.

O diretor da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, André Miragaia, acompanha a programação no local e comenta que nesta quarta o público foi variado. “Tivemos famílias inteiras que aproveitaram as férias escolares para assistir às palestras sobre o ecossistema do parque e depois fizeram a trilha monitorada”, disse, acrescentando que no grupo havia crianças e uma cadeirante, que fez o percurso.

A reserva recebe visitantes aos finais de semana, mas com o recesso estudantil e o aumento da procura a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente decidiu ampliar os dias de visitas, que são gratuitas. O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, lembra que esta é a segunda vez que a pasta realiza as visitas abertas durante a semana:

“Esta foi uma inovação do prefeito Marcus Melo, que nos pediu para oferecermos mais opções de lazer e diversão à população durante as férias. Já ocorreu no ano passado e agora em 2019 o público está comparecendo em maior número”, comentou.

As visitas ao espaço acontecem após o reconhecimento da Área de Proteção Ambientel (APA) Serra do Itapeti, que ocorreu no dia 30 de novembro do ano passado. Com a novidade, todos os 5,1 mil hectares da Serra do Itapeti passaram a ser uma área de proteção, o que significa, na prática, aumento na fiscalização e o repasse do chamado ICMS ecológico, que beneficiará a cidade.

O secretário ressalta a importância do Parque Municipal para a educação ambiental, lembrando que há convênios e ações práticas desenvolvidas em parceria com as universidades mogianas, que incluem pesquisas em andamento. “Tivemos um livro e uma pesquisa de Furnas, que foram apresentadas durante a programação do Junho Verde. O parque é um verdadeiro laboratório a céu aberto”, comentou.

Ele prossegue lembrando que, desde 2017, o processo de formação continuada dos professores das redes estadual, municipal e de algumas escolas da rede privada inclui o Parque Municipal como local de estudo. “O parque recebe diversos públicos, sempre de acordo com os limites estabelecidos no Plano de Manejo. Realizamos missas, concertos, além das visitas monitoradas”, lembra.

Durante as visitas, as pessoas têm a oportunidade de conhecer um local onde existem cerca de 300 espécies de aves identificadas, além de 40 tipos de mamíferos. No dia da visita, a recomendação é para que os participantes venham com calça, camisa e tênis confortáveis, além de levarem repelentes, lanche e água. (Marco Aurélio Sobreiro)