Centenário e Leon Feffer receberão espetáculos do projeto Teatro nos Parques

Secretaria do Verde e Meio Ambiente

22 de outubro de 2018
Acessibilidade

Os Parques Centenário e Leon Feffer receberão, em novembro, espetáculos da programação Teatro nos Parques 2018, uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria Estadual de Cultura, com apoio da empresa Gerdau. No dia 11 de novembro, às 15 horas, no Parque Centenário, será encenada a peça 'Romeu e Julieta'. Já no dia 15, às 15 horas, só que no Leon Feffer, o público poderá conferir o espetáculo “Estação Devaneios”. As duas atrações são gratuitas.

"É um projeto que sempre leva muitas pessoas aos parques, pois oferece peças de qualidade e um ambiente extremamente agradável, pois as pessoas estão em meio à natureza, em um momento de lazer e descontração. Mogi das Cruzes já tem tradição de receber essas atrações culturais e este ano teremos duas ótimas opções para o público", explica o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima.

Encenado pela Cia. Talagadá, o espetáculo “Romeu e Julieta” mostra que em meio ao lixo, tralhas e tudo mais que é descartado pela sociedade, cinco moradores de rua tentam subverter essa situação por meio do universo lúdico, no qual suas figuras grotescas utilizam de objetos, instalações, assemblagens, música e performance para recontar, a seu modo, o clássico Romeu e Julieta, de William Shakespeare. A peça tem 60 minutos de duração e classificação é livre.

Já a peça “Estação Devaneios” é encenada pelo grupo Diálogos Acrobáticos e conta a história de um jornaleiro fantasioso e solitário, que trabalha no cotidiano de uma estação perdida no tempo. Entre os muitos personagens que ali transitam, em suas ações repetidas, o jornaleiro, em seus devaneios, recria as histórias destes personagens, de maneira única e fabulosa. O espetáculo traz números circenses, como aéreos, equilíbrio, malabarismo e manipulação de objetos, movimentações acrobáticas, coreográficas e situações cômicas, transformando ações e objetos rotineiros em histórias sensacionais e irreverentes. A duração é de 55 minutos e a classificação, livre. (Marco Aurélio Sobreiro)