Radares auxiliam na localização de dois veículos neste final de semana

Secretaria de Transportes

18 de fevereiro de 2019
Acessibilidade

Dois automóveis foram recuperados neste final de semana pela Polícia Militar em ações que tiveram a participação do projeto Barreira Eletrônica, que permite a leitura das placas dos veículos que passam pelos radares de Mogi das Cruzes, e da análise de recursos de infrações da Secretaria Municipal de Transportes. Três pessoas foram presas nas duas ocorrências.

A primeira aconteceu na sexta-feira (15/02), na rua Cabo Diogo Oliver, na Ponte Grande. O veículo Uno, placas OWW-3766, foi localizado pela PM e um homem foi preso. O carro havia sido roubado em Suzano e estava circulando na cidade com as placas FSA-7592, que pertencem a um automóvel similar, propriedade de uma empresa de São Paulo.

O caso foi verificado após o veículo dublê receber uma autuação em um dos equipamentos de fiscalização eletrônica da cidade. No recurso, os responsáveis pelo veículo que foi clonado apresentarem recurso, com boletim de ocorrência sobre o furto de uma das placas, que ocorreu em São Paulo.

Com base nas informações, a equipe da Secretaria de Transportes fez um levantamento sobre os locais por onde o veículo clonado circulava em Mogi das Cruzes, com base nas informações dos equipamentos do projeto Barreira Eletrônica. Os dados foram encaminhados à Polícia Militar que localizou o veículo.

“Esta atuação dos equipamentos de fiscalização eletrônica é pouco conhecida pela população, que foca mais na questão da fiscalização de trânsito. Mas, a identificação dos veículos e o trabalho conjunto com as forças de segurança são importantes para termos uma cidade mais segura”, afirmou o secretário municipal de Transportes, José Luiz Freire de Almeida.

Já no sábado (16/02), foi localizado o veículo Uno, placas AJE-9606, na rodovia Engenheiro Cândido do Rego Chaves, conhecida como estrada das Varinhas. O veículo estava circulando em Mogi das Cruzes com a placa adulterada, indicando AUE-9606, que pertence a um modelo Gol.

O veículo adulterado também recebeu uma autuação em um dos equipamentos de fiscalização eletrônica e na análise da autuação feita pela Secretaria de Transportes foi verificada discrepância entre o veículo que aparecia na foto – o modelo Uno – e a placa registrada. As informações também foram repassadas à Polícia Militar, que localizou o automóvel.

Barreira Eletrônica

O projeto Barreira Eletrônica permite que os equipamentos de fiscalização de trânsito realizem a leitura das placas de todos os veículos que passam pelos locais. Os dados são enviados para a Polícia Militar, que, com programa específico, realiza a checagem com os bancos de dados de ocorrências e de queixas registradas pelo telefone 190.

Constatada irregularidade, é emitido um alerta para as viaturas localizadas em um raio de três quilômetros da ocorrência para que possam ser tomadas as providências para abordagem do veículo. Todo este processo é feito em questão de segundos. (Luiz Maritan)