Samu de Mogi das Cruzes pode ser acionado pelo aplicativo 192 Online

Secretaria de Saúde

10 de outubro de 2018
Acessibilidade

A partir desta quarta-feira (10), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Mogi das Cruzes pode ser acionado pelos munícipes pelo aplicativo 192 online. Além de fazer um cadastro prévio da ficha médica do paciente, a tecnologia permite que o usuário seja “monitorado” pela central de regulação durante viagens na estrada, por exemplo. Em caso de forte impacto, o aplicativo aciona o Samu automaticamente. Por enquanto, o serviço está disponível na plataforma Android e, em breve, também poderá ser usado no sistema IOS.

A novidade foi apresentada no evento de aniversário de 7 anos da Central de Urgências, Remoções e Emergências da cidade – a Cure 192, na semana passada. O aplicativo também atenderá os municípios que fazem parte do Consórcio Regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Cresamu): Salesópolis, Biritiba Mirim, Guararema, Arujá e Santa Isabel. A nova ferramenta é gratuita e não substituirá o atendimento pelo telefone 192.

A tecnologia foi desenvolvida à custo zero para o município pela empresa Sys4web. O app permite que o usuário faça seu cadastro e inclua informações de mais 10 pessoas. Além dos dados pessoais, como endereço da residência, por exemplo, é possível incluir a ficha médica de cada paciente. Com isso, o médico da central de regulação, tem acesso mais rápido a informações no caso de ocorrências que envolvam pessoas com deficiencia, diabéticos, hipertensos, entre outras condições.

Se houver necessidade, o munícipe pode acionar o Samu através do aplicativo e escolher o nome da vítima cadastrada. Feito isso, a informação e a localização no GPS do usuário chega ao médico da central de regulação em até 30 segundos.

Outra novidade é a possibilidade do munícipe pedir para ser “monitorado” pela central de regulação, quando for pegar a estrada, por exemplo. “O perfil passa a ser monitorado via GPS. Se houver um impacto leve no celular, o aplicativo abre sozinho e pergunta pro usuário se aquilo é uma emergência ou não. Se o impacto for muito forte, o sistema entende que houve uma colisão e o usuário está desacordado, então ele aciona a central de regulação sozinho”, explicou a coordenadora do Cresamu Marly Inês dos Reis.

Também é possível cancelar o acionamento, em caso de engano. “Com o aplicativo, as informações pulam uma etapa do atendimento convencional, via 192. Ao invés do atendende pegar as informações básicas, tudo isso já vai estar cadastrado, então o acionamento chega direto pro médico”, explicou Marly.

O Samu é gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Saúde de Mogi das Cruzes. Em 2012, O Samu de Mogi foi o primeiro entre os 157 existentes no Brasil a ser qualificado pelo Ministério da Saúde com Selo de Serviço de Excelência, o que aumenta o valor do repasse do governo federal por viatura de R$ 13.125,00 para R$ 21.919,00.