Programa de combate ao suicídio e à automutilação é lançado com presença de ministra

Secretaria de Assistência Social

14 de maio de 2019
Acessibilidade

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, esteve na tarde desta segunda-feira (13/05) em Suzano para o lançamento do programa Acolha Vida, que busca combater casos de suicídio e automutilação entre crianças e jovens. O secretário chefe de Gabinete, Romildo Campelo, e a secretária municipal de Assistência Social, Neusa Marialva, participaram do evento.

“O que faremos é a proteção à vida”, afirmou a ministra, que esteve na região a convite do deputado federal Marco Bertaiolli. “As crianças estão se machucando porque estão em profundo sofrimento. Elas não estão sabendo lidar com seus conflitos. Temos de lidar com isso, começar a abraçar estas crianças”, completou Damares.

O projeto prevê o envolvimento de toda a comunidade em trabalhos preventivos e também o atendimento a jovens e famílias que foram vítimas dos problemas. Profissionais ligados à saúde mental atuarão na iniciativa, que também terá a participação dos Ministérios da Saúde, Educação e Cidadania. As ações em Suzano fazem parte de um projeto-piloto, que deverão ser estendidas para outras cidades. Mogi das Cruzes é uma das cidades que pode receber a iniciativa.

“Este é um tema muito importante, que merece ser trabalhado e discutido com toda a sociedade. Mogi das Cruzes também tem interesse em receber este projeto”, afirmou o secretário Romildo Campelo.

A ministra destacou ainda que, atualmente, o suicídio é a segunda causa de mortes entre jovens no Brasil e que o país é o oitavo do mundo em número de casos. Os casos estão principalmente entre jovens entre 12 e 18 anos e o número de meninas vem crescendo. Para entender melhor estes números, lembrou Damares, agora é obrigatória a notificação de tentativa de suicídio e de automutilação, que deverá ser feita, inclusive, pelas escolas.

“Estamos vivendo uma epidemia no mundo. Há especialistas que já dizem que estamos em uma pandemia. Temos de nos unir para salvar nossas crianças e jovens”, disse. De acordo com ela, as causas principais para as ocorrências são bullying, casos de abuso sexual, uso de drogas e depressão.

O lançamento do programa Acolha Vida aconteceu no Cineteatro Wilma Bentivegna e também contou com a participação do prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, da prefeita de Santa Isabel, Fábia Porto, e do deputado estadual Estevam Galvão, além de vereadores e representantes comunitários. (Luiz Maritan)